Famílias carentes em Campo Novo receberão auxilio de R$100

 

Publicado em: 17/12/2020 10:16

Whatsapp

 

A primeira-dama de Campo Novo do Parecis, Nelva Casagrande, representando o município, participou do lançamento do novo programa do Estado, o ''Ser Família", que prevê a distribuição de renda através de cinco cartões que vão atender famílias em situação de vulnerabilidade, a mulher vítima de violência doméstica, a criança, o idoso e a pessoa com deficiência.


Nesta terça-feira (15),  a primeira-dama Virginia Mendes de Mato Grosso, lançou o Ser Família, o maior programa de transferência de renda direta e um grande passo em prol do combate às desigualdades. 


O programa é sustentado em três grandes pilares: Superação, Esperança e Respeito, são mais de 5,5 mil famílias atendidas com os cinco cartões do programa, que serão distribuídos para 23 municípios.


Inicialmente, o programa atenderá os municípios de Campo Novo do Parecis, Gaúcha do Norte, Nossa Senhora do Livramento, Canabrava do Norte, Nobres, Poconé, Nova Brasilândia, Torixoreu, Paranatinga, Alto Araguaia, Santa Rita do Trivelato, São Félix do Araguaia, Primavera do Leste, Várzea Grande, Ribeirão Cascalheira, Poxoréu, General Carneiro, São Pedro da Cipa, Araguaiana, Dom Aquino, Juscimeira, Acorizal e Jangada.

No SER Família o valor mensal será de R$ 100 destinado às pessoas que vivem em situação de extrema pobreza, cuja renda per capita não ultrapasse o limite de 1/3 do salário mínimo vigente. 

No SER Criança, que atenderá as famílias que tenham crianças em idade escolar, em faixa etária de até 12 anos, o valor será de R$ 120 por mês e poderá ser usado unicamente para a compra de vestuário, gêneros de primeira necessidade e materiais escolares. O cartão é único por família, independente do número de crianças. 

No SER Idoso o valor, também de R$ 120 por mês, será destinado às pessoas com mais de 60 anos em condição de vulnerabilidade social para a compra específica de medicamentos.  

No SER Inclusivo o benefício é para pessoas com deficiência para a compra de alimentos e medicamentos.  E o valor também é de R$ 120 por mês.

O SER Mulher é voltado ao atendimento de mulheres vítimas de violência doméstica, em situação de medida protetiva, para custeio de moradia. O valor pago mensal será de até um salário mínimo.